Presidente da Rússia, Vladimir Putin
© Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via REUTERS
Internacional

Putin diz que negociações de paz com Ucrânia estão em "beco sem saída"

Presidente russo promete que suas tropas vão vencer


Publicado em 12 de Abril de 2022 às 17:53 Por Guy Faulconbridge - Reuters - Londres (Ver Fonte)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira (12) que as negociações de paz com a Ucrânia chegaram a um "beco sem saída", usando seus primeiros comentários públicos sobre o conflito em mais de uma semana para prometer que suas tropas irão vencer e para provocar o Ocidente por não conseguir que Moscou desistisse de sua meta.

Ao falar sobre a guerra em público pela primeira vez desde que as forças russas se retiraram do norte da Ucrânia após serem barradas nos arredores de Kiev, Putin prometeu que a Rússia irá atingir todos os seus "nobres" objetivos na Ucrânia.

No sinal mais forte até agora de que a guerra irá se estender por mais tempo, Putin disse que Kiev desestabilizou as negociações de paz ao encenar o que chamou de falsas acusações de crimes de guerra russos, e ao exigir garantias de segurança para a Ucrânia.

"Nós voltamos a uma situação de beco sem saída para nós", disse Putin, líder da Rússia desde 1999, em um briefing à imprensa durante uma visita ao Cosmódromo Vostochny, 5.550 quilômetros ao leste de Moscou.

Questionado por trabalhadores da agência espacial russa se a operação na Ucrânia atingiria seus objetivos, Putin disse: "Absolutamente. Eu não tenho dúvidas".

A Rússia irá "ritmicamente e com calma" continuar sua operação, mas a conclusão estratégica mais importante é a de que a ordem internacional unipolar que os Estados Unidos haviam construído após a Guerra Fria estava se rompendo, afirmou o líder russo.

Putin disse que a Rússia não tinha escolha a não ser lutar porque tinha que defender os falantes de russo do leste da Ucrânia e impedir que seu ex-vizinho soviético se tornasse um trampolim para inimigos de Moscou.

O Ocidente tem condenado a guerra como uma apropriação brutal de terras de estilo imperial visando um país soberano.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.