escritora Lygia Fagundes Telles fez
© Alesp
Geral

Morre em São Paulo a escritora Lygia Fagundes Telles

Ela tinha 98 anos


Publicado em 03 de Abril de 2022 às 12:51 Por Bruno Bocchini Repórter da Agência Brasil - São Paulo (Ver Fonte)

Morreu hoje (3), em São Paulo, aos 98 anos, a escritora paulistana e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), Lygia Fagundes Telles. A informação foi confirmada pela ABL. A causa do óbito não foi divulgada.

Lygia foi vencedora do Prêmio Camões, em 2005, pelo conjunto da obra, e do Prêmio Juca Pato, em 2009, como intelectual do ano.

A escritora nasceu na capital paulista, estudou na Escola Caetano de Campos e se formou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, da Universidade de São Paulo (USP). Ingressou na ABL em 1987 na cadeira 16, na sucessão de Pedro Calmon.

Obra

Entre seus livros mais importantes estão Antes do Baile Verde (1970), As Meninas (1973), Seminário dos Ratos (1977), Filhos Pródigos (1978), A Disciplina do Amor (1980), As Horas Nuas (1989), A Noite Escura e Mais Eu (1995), e Invenção e Memória (2000). Seu livro Ciranda de Pedra (1954) inspirou a novela homônima, exibida na TV Globo.  

Na área do cinema, escreveu ainda o roteiro de Capitu (1967), baseado em Dom Casmurro, de Machado de Assis, em parceria com o crítico de cinema Paulo Emílio Sales Gomes. Em 2001, recebeu o título de Doutora Honoris Causa pela Universidade de Brasília (UNB).

Edição: Kleber Sampaio