Governo do RS cancela venda de ações do Banrisul
Rio Grande do Sul

Governo do RS cancela venda de ações do Banrisul

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O governo do Rio Grande do Sul cancelou a venda de ações do Banrisul. A informação foi divulgada por meio de um fato relevante nesta quinta-feira (19).

O motivo alegado é de que o preço por ação apresentado não atendia ao interesse do acionista vendedor, no caso, o governo do estado. G1 entrou em contato com o governo e aguarda retorno.

Na semana passada, o Banrisul havia anunciado a venda de 96.323.426 ações ordinárias do banco para investidores profissionais. Na cotação de fechamento do dia, ao custo de R$ 23,18 por ação, a oferta era de R$ 2,232 bilhões e teria as negociações iniciadas nesta quinta.

A oferta de ações em que o vendedor é o governo gaúcho havia sido aprovada pelo Conselho Diretor do Programa de Reforma do Estado (CODPRE) e referendada pelo governador Eduardo Leite (PSDB).

As ações dariam ao seu titular um voto nas deliberações da assembleia geral de acionistas do banco, conforme informou o comunicado da semana passada.

O Banrisul informou nesta quinta que "manterá os seus acionistas e o mercado em geral informados sobre qualquer nova informação a respeito desse tema, nos termos da regulamentação aplicável".

Vendas de ações

O governo do RS já vendeu ações do Banrisul, em 2018. Em fevereiro de 2019, em reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador Eduardo Leite havia anunciado que estava disposto a vender parte das ações do Banrisul e também da Corsan, companhia de abastecimento de água, para assinar o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) com a União.

Leite afirma desde a campanha eleitoral que não venderá o banco estatal.