General Villas Bôas está estável e deve receber alta nesta sexta, diz Presidência
Distrito Federal

General Villas Bôas está estável e deve receber alta nesta sexta, diz Presidência

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Eduardo Villas Bôas, de 67 anos, segue internado no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília. O estado de saúde do militar é "estável", segundo nota do governo federal. A previsão de alta é para a tarde desta sexta-feira (4).

O ex-comandante do Exército foi internado na noite de quarta (2), por volta das 20h, e na quinta (3) foi submetido a uma broncoscopia – procedimento para ampliar a capacidade dos pulmões.

Villas Bôas sofre de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) – doença neuromotora de caráter degenerativo. Em março de 2017, o general divulgou em um vídeo publicado no YouTube, que tem a doença.

Segundo o comunicado do GSI, o general passou o dia "estável e descansando". Ele respira sem ajuda de aparelhos e recebe visita de familiares (veja mais abaixo).

General Villas Bôas

Nascido em Cruz Alta (RS), Eduardo Dias da Costa Villas Bôas ingressou no Exército em 1967. Em janeiro de 2015, ele passou a comandar a corporação, nomeado pela então presidente Dilma Rousseff.

Com a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro – iniciada em fevereiro daquele ano – e a utilização de homens das Forças Armadas na segurança do estado, o general passou a figurar com mais frequência no noticiário e a ocupar um espaço central no debate sobre segurança pública.

Nota do GSI:

"Em complemento à Nota de Esclarecimento difundida em 03 de outubro de 2019, informamos o seguinte:

1. O General Villas Bôas passou o dia de ontem estável e descansando por conta da sedação da broncoscopia e dos medicamentos.

2. Está sem receber oxigênio por aparelho e com boa ventilação.

3. As visitas estão restritas a familiares e permanece a previsão de alta nesta data."

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.