'Wolfenstein: Youngblood' traz 'nova geração de matadoras de nazistas' a série clássica de games
Games

'Wolfenstein: Youngblood' traz 'nova geração de matadoras de nazistas' a série clássica de games

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Matar nazistas pode ser uma herança de família. Pelo menos no universo de "Wolfenstein: Youngblood", novo game derivado da série clássica de tiro em primeira pessoa que chega a PlayStation 4, Xbox One, computadores e Switch nesta sexta-feira (26).

No jogo, os jogadores controlam duas irmãs gêmeas, filhas do antigo protagonista da série, B. J. Blaskowitz. Juntas, elas devem enfrentar uma Paris infestada de nazistas para encontrar seu pai desaparecido e liberar a cidade.

"Também é a isso que o título se refere. Um novo capítulo na saga de 'Wolfenstein' com a nova geração de matadoras de nazistas", conta em entrevista ao G1 Jerk Gustafsson, produtor executivo da desenvolvedora sueca MachineGames. A empresa assumiu a franquia em 2014, com o sucesso de uma espécie de recomeço da história, "Wolfenstein: New Order".

"E tem sido muito divertido trabalhar com as irmãs como protagonistas do jogo. Depois de quase 20 anos apresentando heróis masculinos (B. J.) e anti-heróis (Riddick e Jackie, em 'The Darkness') tem sido realmente revigorante."

Eixo por cima

No universo paralelo começado em "New Order", o Eixo liderado pela Alemanha ganhou a Segunda Guerra, dominando grande parte do mundo. Em "Youngblood", as jovens irmãs Jess e Soph desbravam uma Paris ocupada durante os anos 1980.

"Para nós sempre foi importante adicionar humor aos games. Mas claro que nós sabemos da seriedade do tema, provavelmente mais ainda atualmente do que quando começamos, e sempre seremos respeitosos em relação a isso", conta Gustafsson.

Ele se refere às críticas das quais a desenvolvedora foi alvo por causa de como os jogos lidam com questões como extremismo.

"É assim que nós escrevemos e contamos nossas histórias e sempre tentamos aceitar ao invés de fugir disso Acreditamos que uma história pode ser contada com humor, mesmo com um tema tão sério e político quanto nazistas dominando o mundo".

Duas contra o mundo

A escolha de colocar as gêmeas como protagonistas veio da vontade (e do desafio) de fazer um modo história no qual dois jogadores pudessem unir suas forças. Por isso, além das novas protagonistas, "Youngblood" tem como grande destaque a campanha cooperativa, que pode ser jogada com um amigo online ou com uma inteligência artificial no lugar de um das irmãs.

Por isso, um dos maiores desafios da parceria entre a MachineGames e a Arkane Studios (de "Prey") foi equilibrar a história de duas irmãs para uma só pessoa.

"Do começo nossa ambição era reproduzir a experiência solo o mais próximo possível à cooperativa. Isso nos forçou a pensar de forma bem menos linear, não apenas no design do jogo e dos mapas, mas também no lado da narrativa."