Veja como São Paulo receberá o dinheiro da transferência de Éder Militão do Porto para o Real Madrid
são paulo

Veja como São Paulo receberá o dinheiro da transferência de Éder Militão do Porto para o Real Madrid

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O São Paulo espera para os próximos dias a entrada do dinheiro a que tem direito da transferência de Éder Militão, do Porto, de Portugal, para o Real Madrid, da Espanha. O clube português vendeu o jogador, formado no Tricolor, por 50 milhões de euros aos espanhóis.

A diretoria do Porto, no entanto, descontou desse valor 5 milhões de euros referentes a comissões de empresários envolvidos na transação.

Portanto, o São Paulo receberá 12,8% de 45 milhões de euros, algo em torno de 5,7 milhões de euros (R$ 25 milhões).

Esses 12,8% do valor total vêm do seguinte rateio:

  • 10% dos direitos sobre uma negociação futura, feita no contrato de venda do São Paulo para o Porto no ano passado
  • 2,8% via mecanismo de solidariedade da Fifa, já que o São Paulo é clube formador de Éder Militão

Quando entra a grana?

O Porto, de Portugal, tem a responsabilidade de pagar os 10% que o São Paulo manteve sobre os direitos econômicos de Militão na venda realizada no meio do ano passado, por 4 milhões de euros. A transferência deve ser feito assim que o Real Madrid fizer o depósito.

Além disso, o São Paulo tem direito a um valor pela cláusula de solidariedade da Fifa. Esse dinheiro será pago pelo Real Madrid, conforme regulamento da entidade que comanda o futebol mundial. Pelo período que ajudou na formação de Éder Militão, o São Paulo tem direito a 2,8% da transação de 45 milhões de euros. O Real Madrid deve fazer em breve essa transferência do Tricolor.

+ Leia mais notícias do São Paulo

E como a diretoria do São Paulo pretende utilizar esse dinheiro? A intenção do Tricolor é dividir esse valor entre reequilibrar as contar, reinvestir em reforços e ganhar fôlego para outros pagamentos, como credores e também folha salarial.

Até aqui nesta temporada, o Tricolor gastou cerca de R$ 45 milhões na contratação de reforças. A tendência, agora, é ir atrás de jogadores com menos grife e que preencham as necessidades do técnico Cuca, que vai assumir o comando são-paulino a partir de 15 de abril.

+ SEJA SÓCIO TORCEDOR! Ganhe vantagens exclusivas e ajude o São Paulo a ser ainda maior. Clique aqui e se cadastre