Vasco deslancha no fim, bate o Cerro Porteño e fatura o tri da Libertadores no futebol de areia
futebol de areia

Vasco deslancha no fim, bate o Cerro Porteño e fatura o tri da Libertadores no futebol de areia

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O Vasco voltou a ser o número 1 do continente no futebol de areia. Neste sábado, o time arrancou uma virada sobre o anfitrião Cerro Porteño e venceu por 7 a 5 a final da Taça Libertadores, em Luque, no Paraguai. Depois do vice no ano passado, o Cruz Maltino deslanchou no terceiro tempo e faturou o tricampeonato da Libertadores.

Campeão também em 2016 e 2017, o Vasco confirmou o favoritismo para levar o terceiro título no Paraguai. O time teve 100% de aproveitamento, vencendo inclusive o Cerro Porteño, adversário da final. O Cruz Maltino só encontrou maior dificuldade na semi, quando passou nos pênaltis pelos argentinos do Acassuso, que acabaram com o bronze.

Além do Vasco, a Libertadores contou com a participação do Vitória. Campeão em 2018, no Parque Olímpico do Rio, o Rubro-Negro Baiano não passou da primeira fase após perder os seus três jogos pelo grupo A.

A final

O Cerro começou melhor na partida, defendendo bem e com precisão no ataque. Os paraguaios abriram 2 a 0 com gols de Edgar Barreto e Carlos Benitez. Aos poucos o Vasco foi se achando e buscou o empate ainda no primeiro tempo, com duas cobranças de falta, uma de Antonio de Farias, outra de Jordan Soares.

O segundo tempo começou a todo gás. Em menos de 30 segundos, dois gols. O Vasco arrancou a virada com Luis Henrique Oliveira. Só que o Cerro deu a resposta rápida e empatou com Luis Ojedo. Gustavo Benitez recolocou os paraguaios em vantagem. Antonio de Farias fez seu segundo no jogo e empatou novamente (4 a 4). Só que Carlos Benitez anotou mais um gol. No finzinho do segundo tempo, Jordan Soares deixou tudo igual (5 a 5).

Depois de um segundo tempo cheio de gols e viradas, o terceiro tempo teve um dono: o Vasco. O time deslanchou e tomou de novo a dianteira do placar com Luis Henrique Oliveira. Edson Souza também deixou sua marca para o Vasco ampliar a vantagem.

A campanha do Vasco na Libertadores

Primeira fase - grupo B
Vasco 9 x 3 Racing (Uruguai)
Vasco 6 x 2 Tito Drago (Peru)
Vasco 7 x 4 Cerro Porteño (Paraguai)

Quartas de final
Vasco 7 x 3 Hamacas FC (Bolívia)

Semifinal
Vasco 2 x 2 Acassuso (Argentina) - nos pênaltis 2 x 0

Final
Vasco 7 x 5 Cerro Porteño (Paraguai)