Saúde

Uruguai avalia declarar quarentena geral devido ao Covid-19

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Á VENDA: Este portal de notícias pode ser seu. Entre em contato

Uruguai avalia declarar quarentena geral devido ao coronavírus. País registrou 50 casos apenas 5 dias após a primeira confirmação.

 

A solicitação partiu do Sindicato Médico do Uruguai para que o governo do país que declare quarentena geral e outras medidas drásticas de prevenção. O secretário da Presidência, Álvaro Delgado, afirmou que todas as propostas estão "na mesa" e serão discutidas.

 

O primeiro caso diagnosticado do novo coronavírus (Covid - 19) no Uruguai foi confirmado na sexta-feira passada (13). Nesta quarta-feira (18), cinco dias depois, já são 50. Na proporção com a população, o Uruguai passou rapidamente ao topo do ranking na América Latina, já que tem uma população de apenas 3,5 milhões de habitantes.

 

Outra medida solicitada, o fechamento das fronteiras, por exemplo, já foi realizada. Mas o SMU pede ainda o fechamento de shoppings, centros comerciais e restaurantes.

 

Taambém estão sendo exigidos mais testes diagnósticos, com ampla disponibilidade e acessibilidade aos exames, inclusive para os médicos e pessoal da saúde e que essas pessoas não façam atendimentos sem estarem nos padrões de proteção pessoal e biossegurança. 

 

Solicitam também a redistribuição de profissionais de atenção médica e a criação de um centro de assistência audiovisual e telefônica para atendimento dos casos suspeitos, além da redistribuição dos recursos materiais e humanos, transferindo os médicos idosos para os serviços de atendimento por telefone.

 

No Uruguai, os planos de saúde são diferentes do Brasil, a maioria deles oferece atendimento telefônico 24 horas por dia, em que o usuário pode telefonar e conversar com um médico para avaliar a necessidade de uma visita em domicílio.

 

Caso as dúvidas sejam resolvidas por telefone, não há necessidade de deslocamento de médicos. Nos últimos dias, a demanda por este etipo de serviços se multiplicou e não está sendo possível atender a todos os chamados.

 

O governo solicitou também que todos os estabelecimentos comerciais fechem as portas, exceto as farmácias e comércios de alimentos. Vários centros comerciais já anunciaram o fechamento de suas lojas por tempo indeterminado.

 

Outro tema que está sendo tratado pelo novo governo que assumiu há 17 dias é o repatriamento de uruguaios no exterior.