Uma semana após temporal no Rio, moradores de comunidades denunciam descaso com estragos
Rio de Janeiro

Uma semana após temporal no Rio, moradores de comunidades denunciam descaso com estragos

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

A cidade do Rio continua em estado de atenção por causa da possibilidade de chuva forte a partir desta sexta-feira (15). A preocupação é ainda maior em alguns bairros da cidade, porque muitos moradores não conseguiram se recuperar dos transtornos provocados pelo último temporal, há uma semana.

É o caso dos moradores da Rocinha, na Zona Sul do Rio, A comunidade ainda tem rastros de destruição da última chuva.

“A gente está precisando de muito socorro porque se não socorrerem agora, a gente vai morrer. Tem uma árvore que está para cair e a gente não tem dinheiro para tirar a árvore. A gente está precisando de ajuda", lamentou a manicure Helena de Oliveira.

Por causa dos deslizamentos, a Justiça determinou a remoção imediata de moradores da comunidade que vivem em área de risco.

O Ministério Público já tinha protocolado um pedido de providências depois de saber que uma pedra de grande porte localizada no alto do Morro Dois Irmãos corre risco de cair.

"Sinceramente, a única pessoa que foi lá foi da Associação [de moradores] que falou para mim: 'Abraão, espera porque não é só você que está com esse problema. Já entramos em contato com a Defesa Civil. A Defesa Civil está fazendo a vistoria na Rocinha e uma hora também vai chegar lá, mas até quarta-feira a gente tem a previsão de que tiram essa árvore de lá'. Mas, até agora, não compareceu ninguém", disse o operário Abraão de Souza e Silva.

“Lá é um pedacinho que parece que foi esquecido por todo mundo. Fizeram só uma contenção em uma pedra, que realmente estava em perigo, mas não foram mais", completou Helena.

No Morro do Vidigal, também na Zona Sul do Rio, 40 casas estão interditadas. A GEO-Rio faz um trabalho de contenção nas encostas.

Sobre as árvores que ameaçam cair na Rocinha, em nota, a Prefeitura do Rio informou que a Comlurb fará uma vistoria na região com um engenheiro florestal.