Talleres x São Paulo: Nenê cita conversa boa com grupo, e Tiago Volpi fala em evitar "desculpas"

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

O São Paulo tem a primeira decisão do ano contra o Talleres, nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), pela segunda fase da Copa Libertadores, logo no dia 6 de fevereiro. Um mata-mata neste momento da temporada, no entanto, não pode ser motivo para possíveis desculpas, na visão do goleiro Tiago Volpi.

– Não vai ser um problema porque a gente sabia disso. Desde o ano passado, a gente sabia que ia enfrentar esse jogo no começo da temporada. O que a gente não pode fazer nesse momento é ter qualquer tipo de desculpa quanto ao início da temporada. A gente está ciente que, por mais que os resultados não tenham sido os que a gente esperava (no Paulistão), a gente está preparado para esse grande jogo – disse Tiago Volpi.

A partida entre Talleres e São Paulo terá transmissão ao vivo no GloboEsporte.com para todo o Brasil. Além disso, a TV Globo exibe ao vivo para os estados de SP, MG, RS, SC, PR, GO, TO, MS, MT e PA. Galvão Bueno narra, com comentários de Caio Ribeiro e Casagrande.

+ Leia mais notícias do São Paulo

Na semana passada, após as duas derrotas para Santos (2 a 0) e Guarani (1 a 0), o São Paulo fez uma reunião geral de cobrança envolvendo comissão técnica, diretoria e elenco, no CT da Barra Funda. A conversa foi positiva, segundo Nenê.

– A equipe está bem motivada. Claro que tivemos alguns percalços, mas é coisa de começo de temporada. Ainda ajustando o time. Várias vezes ele (André Jardine) mudou para testar algumas coisas. Treinamos de maneiras táticas diferentes. Claro que é sempre bom vencer e tudo. Não podemos aceitar tropeços, mas faz parte. Temos de ter esse alerta e saber que não conquistamos nada – disse Nenê.

– Antes, nos dois jogos, fizemos sete gols. Você acaba ficando entusiasmado. Então foi bom entre aspas para realmente saber nosso estado e ver que precisávamos melhorar em várias coisas. Tivemos uma ótima conversa entre todos nós. O grupo realmente sentiu que precisávamos estar focados e totalmente concentrados, porque não vai ser nada fácil esse jogo. Chegamos bem, motivados e vamos fazer um grande jogo para sair contente daqui – completou o meia.

A expectativa de público no estádio Mario Alberto Kempes é de cerca de 50 mil pessoas. Justamente pela pressão e peculiaridades da Copa Libertadores, Nenê fala em ter uma postura diferente.

– É um campeonato especial. Tem que ter raça. No último jogo o Hernanes foi muito feliz. Esse campeonato é realmente raça e coração. Não é só a técnica. Temos que realmente nos impor. Vamos jogar fora, mas o São Paulo internacionalmente é muito respeitado e temos de fazer valer isso dentro de campo.

Jardine faz mistério e não revela o time. A tendência é de uma equipe com: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei (Willian Farias), Hudson e Hernanes; Nenê (Diego Souza), Everton e Pablo.

Se confirmada essa escalação, o São Paulo teria um time mais experiente, algo importante na visão de Nenê em partidas desse tamanho.

– O emocional nessa hora conta muito. Nós que podemos usar a experiência dentro de campo é algo muito importante. Mas tem de ter essa mescla que o Jardine está fazendo e muito bem feito, aliás. O primordial é ter equilíbrio emocional e saber exatamente o que estamos jogando. É fazer o nosso jogo. Claro que eles estão em casa, mas temos de impor nosso ritmo e, com igualdade na dedicação, acredito que a qualidade técnica vai sobressair – disse Nenê.

– Se tratando de Libertadores não dá para escolher muito adversário. Isso deixa você mais forte, poder encarar jogos dessa magnitude. Eles deixam você em uma casa maior. Estamos num momento que não tem de escolher nível de jogo. Nesse momento, quanto mais difícil melhor para o nível de confiança ficar cada vez mais alto – afirmou Volpi.

+ SEJA SÓCIO TORCEDOR! Ganhe vantagens exclusivas e ajude o São Paulo a ser ainda maior. Clique aqui e se cadastre