Simone Zucato, de 'O Sétimo Guardião', fala sobre luta contra câncer de mama e apoio de Aguinaldo Silva
Famosos

Simone Zucato, de 'O Sétimo Guardião', fala sobre luta contra câncer de mama e apoio de Aguinaldo Silva

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

A realização de um sonho profissional fez com que Simone Zucato encarasse com mais leveza um drama pessoal. A atriz descobriu um câncer na mama esquerda e teve a novela O Sétimo Guardião como motivação para lidar melhor com a doença.

"Aguinaldo Silva [autor da novela] ficou emocionado quando soube."

Em conversa com o Gshow, ela fala sobre todo o processo do câncer, a busca por oportunidades na carreira e entrega que tem outra profissão: Simone também é médica. "Fiz muito plantão para poder estudar e produzir teatro. Já tem um tempo que não preciso ir, mas, se for necessário, volto." Confira o bate-papo:

"Quando comecei a gravar, já estava fazendo a quimioterapia oral. Passei por tudo de forma mais leve. O salvador para mim é o Aguinaldo e o Rogério Gomes, diretor. Eles me acolheram muito. Como qualquer ator era um grande sonho trabalhar com eles."

Tratamento e maternidade

A descoberta do câncer aconteceu por conta de um exame de rotina em 2017. Passado o susto da notícia, Simone Zucato agiu rápido. Fez a cirurgia - ela não precisou retirar toda a mama - e começou o tratamento com radioterapia.

Apesar dos efeitos colaterais, como queda de tufos de cabelo, vermelhidão na região, fadiga e enjoos, a atriz conta que sua motivação para passar por tudo aquilo era a novela. A trama começou a ser gravada alguns meses depois.

"O crucial foi o tempo do exame. Teria um outro tipo de câncer e a chance de cura seria menor. A doença me ensinou a estar perto de quem a gente ama e que tristeza não vale a pena."

A quimioterapia oral continua. Ela ainda tomará medicações por quatro anos. Durante este período, terá restrições como não poder engravidar.

"Não quis ter filhos, sempre soube que não ia ser mãe. Não foi uma questão. E, se eu quiser daqui na frente, adoto", garante Simone, de 43 anos.

Médica no teatro

Para agradar ao pai, Eurico, Simone fez faculdade de Medicina. "Ele queria ser médico e também argumentava sobre a estabilidade de trabalho", explica.

Mas a paixão pela atuação, que começou na infância quando morava nos Estados Unidos, não ficou guardada por muito tempo. Com o término do curso, ela ingressou em escolas de teatro.

"Meu pai foi me ver só na minha oitava peça, 'De Corpo Presente'. Saía do palco e não tinha ninguém da minha família."

A grande virada

Foi a saudosa Barbara Heliodora, professora, ensaísta, tradutora e crítica de teatro brasileira, que a orientou a não esperar oportunidades e aprender a criá-las. E, assim, começou a comprar direitos autorais até chegar em A Toca do Coelho, trazida da Broadway, sucesso de público e crítica por dois anos também no Brasil. Ao seu lado, Reynaldo Gianecchini, Maria Fernanda Cândido e grande elenco.

"Em um dos cursos que fiz com Aguinaldo [Silva], ele soube que eu tinha feito o espetáculo. Depois de me assistir em algumas leituras, me chamou para a novela", lembra a atriz, que também fez participações em novelas da Globo antes de O Sétimo Guardião.

Logo, logo, a atriz volta aos palcos com Sylvia, uma comédia romântica, que já foi feita por Sarah Jessica Parker. E que venham mais trabalhos para ela!

Saúde, Simone!