Romana Novais, mulher de Alok, desiste de festa de casamento e se diz preparada para ser mãe
Famosos

Romana Novais, mulher de Alok, desiste de festa de casamento e se diz preparada para ser mãe

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O "sim" para Alok aos pés do Cristo Redentor em janeiro deste ano abriu um novo capítulo na vida de Romana Novais, não só pela belíssima união com o DJ de fama internacional, como também pelo interesse súbito que a médica despertou nas pessoas a partir da cerimônia ao nascer do sol.

Também influenciadora digital, ela viu suas redes sociais contabilizarem ainda mais seguidores (já são 2 milhões) após a enorme repercussão do primeiro casamento em um dos principais pontos turísticos do Rio.

Mas Romana não é só mais um rostinho bonito na internet. Formada em Medicina, essa baiana de 28 anos, nascida em Vitória da Conquista, está focada nos estudos para se especializar em dermatologia, e, na internet, dá dicas de saúde física e mental.

Enquanto não monta seu consultório, a médica presta serviço em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS), de São Paulo. E assim tem dividido seu tempo, entre os plantões de 12 horas, a vida de recém-casada e os cuidados com o corpo.

Em um bate-papo franco com o Gshow nos bastidores do Tamanho Família em homenagem a Alok, Romana conta como foi o início do namoro, fala sobre os casórios do Rio e em Bali, cirurgias plásticas, medicina e de como enfrentou um aborto espontâneo em abril do ano passado.

"No início, fiquei sem chão, muito mal mesmo, bem triste. Nós dois, né? O Alok estava no meio de uma gravação e largou carteira, celular, tudo para trás quando eu liguei para ele. A gente já estava um pouco preocupado porque a gravidez não estava sendo 100% saudável. Quando eu falei para ele das possíveis causas, do que estava acontecendo, ele ficou um pouco assustado. A gente nunca está preparado, sempre fica na esperança de que vai dar certo."

"Quando soube que estava grávida, a princípio, foi um baque. Eu ia me formar. Depois fui alimentando a ideia, comecei a achar tudo lindo e ficamos felizes. Mas não aconteceu e foi muito chocante para mim e minha família. Com o tempo, a gente foi absorvendo a ideia porque sabe que tudo tem um por que, um propósito. Agora, estamos esperando o momento certo."

Preparada para a maternidade

"Tenho toda certeza de que estou pronta para ser mãe. Nasci para isso. Amo criança. O Alok sempre fala: ‘Amor, a gente precisa ter um neném’. Mas está nas mãos de Deus. Quero dar 100% de atenção para o meu filho, cuidar e não ter várias babás, sabe? Alguém para me auxiliar, sim, mas quero estar presente como minha mãe foi comigo."

Alarme falso

"A gente estava no chá de bebê da minha concunhada (Carol Cola), mulher do Bhaskar, irmão do Alok, quando minha cunhada (Jaya Petrillo) tirou uma foto com a mão na minha barriga, sem querer, aí pronto! Como eu fiquei grávida ano passado, acho que as pessoas estão esperando e é natural. Mas não é verdade. Estamos deixando rolar."

Festão de casamento cancelada

"Tudo estava encaminhado para este ano ainda, em setembro, fazer uma festa para os amigos. Só que esse do Cristo (só para 30 convidados) foi tão mágico que eu falei: ‘Amor, não tem necessidade de fazer outro casamento’. Porque eu já me sinto casada e fazer só por fazer, a gente prefere não. Foi tão especial que eu queria que só esse ficasse marcado."

"A gente não esperava que fosse ser assim. Estava chovendo muito na época. Tínhamos até um plano B de se casar dentro de uma capelinha lá, chegamos a comprar 60 guarda-chuvas, que agora estão na empresa do Alok. E, na hora, saiu aquele sol que parecia uma pintura. A gente desistiu de fazer outro porque esse foi muito lindo."

Só se falou nisso...

"Ficamos um tempo desconectados. Quando chegamos nas Maldivas, que acessamos à internet, eu falei: ‘Amor, o que está acontecendo?’. Me assustou um pouco essa repercussão toda, mas achei legal porque foi um carinho muito grande. Fomos muito abençoados. Legal de ver também que as pessoas se emocionaram com aquela beleza natural, sem exageros."

Lançando moda

"Não é difícil casar no Cristo. O Alok que teve essa ideia. Ele foi gravar e me ligou: ‘Amor, a gente precisa se casar aqui, estou sentindo uma energia sem igual, é incrível, acho que vai dar super certo’. E eu disse logo que topava. Foi muito rápido. Decidimos em novembro e o pessoal preparou tudo em um mês. Vira e mexe, a gente se pega chorando olhando as fotos."

Renovação em Bali

"Eu sempre sonhei em me casar em Bali, um lugar de religião budista, hinduísta que a gente acredita muito. Ele disse que estava indo fazer uma turnê lá, aí unimos o útil ao agradável. A gente acabou fazendo uma cerimônia bem íntima. Foi mágico também."

Início do namoro

"A gente se conheceu na Bahia. Depois que eu terminei um relacionamento de sete anos, e ele um de cinco com uma baiana também, nós voltamos a nos falar, nos reencontramos e rolou."

Uma separação

"Começamos a namorar em 2014 e terminamos em 2016. Ficamos separados por cinco meses, e quando voltamos foi com tudo."

Sistema Único de Saúde

"Atendo pelo SUS. Tenho horário fixo alguns dias da semana e nos tempos livres estudo para a prova de especialização em dermato, que vou fazer em julho. Daqui uns três anos, quando terminar os estudos, vou focar só em dermatologia, aí abro meu consultório."

Inspiração

"O que mais chama minha atenção em relação às perguntas na internet é que querem saber de corpo e cabelo. Acho que, de uma forma geral, a mulherada está mais ligada no físico do que no emocional. Mas medicina também interessa e acho isso muito legal, ver que tem gente se espelhando em mim, saber que passo uma imagem além da beleza, que inspiro as meninas em relação aos estudos."

Corpo

"Me alimento muito bem. Quando dou plantão de 12 horas, não consigo malhar, então vou à academia duas/três por semana, dependendo da escala do hospital. Gosto dessa rotina de me cuidar e, no meu caso, um fator muito importante é a genética. Minha mãe é magrinha, toda desenhada, tem cintura e sou muito grata a Deus por isso (risos), senão eu estava ferrada porque gosto de comer besteira também. Tudo é um equilíbrio."

Cirurgias plásticas

"Coloquei silicone em 2014, depois que passei no vestibular e ganhei de presente dos meus pais. Foram 375 ml em cada mama. Também fiz rinoplastia ano passado, no Rio. Fiquei muito feliz com o resultado. E o cabelo é meu mesmo, natural."

Ciúmes

"O Alok é um cara muito bonito, né? Ciúmes eu tenho, mas é supercontrolado. A gente quase não briga por isso. Por nada, na verdade. Ele é muito tranquilo. Vejo os jovens da idade dele (27 anos) só pensando em festas, curtição e é normal. Mas ele é muito família, bastante leal. A base do nosso relacionamento é a confiança. Eu confio muito nele!"