Chuvas, Rio de Janeiro
© Centro de operação da Prefeitura do RJ
Geral

Rio de Janeiro segue em estado de alerta por causa das chuvas

Região metropolitana tem alta possibilidade de deslizamentos


Publicado em 01 de Abril de 2022 às 21:23 Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro (Ver Fonte)

O município do Rio prossegue em estado de alerta por causa das chuvas desde o final da tarde até a noite desta sexta-feira (1º). Segundo o sistema Alerta Rio, núcleos de chuva permaneciam atuando de forma estacionária sobre o litoral e regiões próximas aos Maciços da Pedra Branca e da Tijuca, ocasionando chuva de moderada a muito forte nessas regiões.

O estágio de alerta é o quarto nível, em uma escala de cinco, e significa que uma ou mais ocorrências graves impactam a cidade ou há incidência simultânea de diversos problemas de médio e alto impacto em diferentes regiões.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR-Rio), 57 sirenes de alerta foram acionadas em 31 morros e comunidades nas últimas 24 horas. Quando isso ocorre, moradores devem deixar suas casas e se agruparem em pontos de apoio seguros, previamente conhecidos, por rotas de fugas estabelecidas.

Por volta das 21h ainda havia, segundo o COR-Rio, 26 bolsões de águas nas ruas; sete alagamentos e cinco quedas de árvores na cidade. Entre os pontos mais atingidos, estavam a Rua Jardim Botânico, a Auto-Estrada Lagoa-Barra, a Avenida Maracanã e a Praça da Bandeira. Esta última recebeu a obra de um grande piscinão subterrâneo, ainda para os Jogos Olímpicos de 2016, mas que não foi suficiente para escoar a água.

Um dos motivos que agravou a situação na cidade foi a greve dos garis da companhia municipal de limpeza (Comlurb), o que gerou toneladas de lixo não recolhidas nas ruas, entupindo os bueiros e causando dificuldade no escoamento da água. Os garis interromperam a greve justamente por causa das chuvas, mas prometeram retomar a paralisação na próxima segunda-feira (4).

Toda a região metropolitana do Rio segue com alta possibilidade de escorregamento de encostas por causa da chuva acumulada. Por causa disso, a prefeitura recomenda à população que adie compromissos, permaneça em local seguro, só se desloque se estiver em área de risco e, em caso de sirene acionada, procure um ponto de apoio.

Na BR-101 sul, Rodovia Rio-Santos, há quatro pontos de interdição total por conta de alagamentos e deslizamentos, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF): km 596, km 592, km 456 e km 453. A PRF aconselha os motoristas a não transitarem na região.

Mais cedo, no km 578 da Rio-Santos, na parte da manhã, houve um deslizamento sobre o posto da PRF, que ficou destruído, mas sem a ocorrência de vítimas.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira