Réu na Lava Jato, Romero Jucá tem data de interrogatório marcada pela Justiça
Paraná

Réu na Lava Jato, Romero Jucá tem data de interrogatório marcada pela Justiça

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, marcou o interrogatório do ex-senador Romero Jucá (MDB) em um processo da Operação Lava Jato envolvendo a Transpetro, subsidiária da Petrobras, para 25 de novembro deste ano. A decisão é de terça-feira (17).

Ele é réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O interrogatório será às 14h, na sede da Justiça Federal na capital paranaense. Na mesma data também serão ouvidas as testemunhas de acusação.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) aponta que o ex-senador e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado solicitaram o pagamento de R$ 22,4 milhões à empreiteira Galvão Engenharia, referentes a 5% de contratos e aditivos firmados com a Transpetro.

Conforme o MPF, Jucá recebeu pagamentos ilícitos de pelo menos R$ 1 milhão em 2010. Os envolvidos no esquema, segundo a denúncia, se especializaram em quatro núcleos de atuação: político, econômico, administrativo e financeiro.

De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, os atos de corrupção que geraram os pagamentos ilícitos ao ex-senador ocorreram em quatro contratos e sete aditivos celebrados entre a Galvão Engenharia e a Transpetro.

O G1 tenta contato com os citados.

Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.