Qualidade das mudas pode fazer grande diferença na plantação
Nosso Campo

Qualidade das mudas pode fazer grande diferença na plantação

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

A plantação de Carlos Gilberto Rosalém, em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), está bonita. São 1.600 pés de tomate italiano.

O produtor lembra que o início do cultivo foi complicado. Ele perdeu 10% das plantas por causa da ralstonia, praga conhecida também como murchadeira de tomate. No segundo plantio, cerca de 40% morreram. Depois, o índice subiu para 60%. Foi a partir daí que Gilberto optou pelas mudas enxertadas.

Elas são preparadas em viveiros de mudas. O trabalho começa pela semente. Elas são colocadas em bandejas com substrato. A germinação ocorre em câmaras específicas. As plantas crescem em ambiente com controle de temperatura e umidade.

(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 18/08/2019)

O trabalho de enxertia é delicado. A raiz da planta resistente é cortada e se une ao caule da muda do tomate, que também é cortado para o encaixe. A fixação das duas hastes é feita com um prendedor de silicone, o que garante o pegamento.

A agrônoma Natália Leite diz que a enxertia permite uma produtividade cerca de 30% maior, além de melhor qualidade do fruto.

Carlos Gilberto está satisfeito com o investimento. As plantas crescem mais saudáveis e, para a alegria ser mais completa, o preço do tomate também está atraente.

Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes Sociais