PDT se reúne para analisar casos de deputados que votaram a favor da reforma da Previdência
Política

PDT se reúne para analisar casos de deputados que votaram a favor da reforma da Previdência

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O PDT iniciou uma reunião na manhã desta quarta-feira (17) para analisar os casos dos deputados do partido que votaram a favor da reforma da Previdência.

Na votação do texto-base do projeto na semana passada, oito dos 27 parlamentares apoiaram a proposta de emenda à Constituição que altera regras para a aposentadoria, contrariando a orientação da sigla.

Apoiaram o projeto Tabata Amaral (SP), Alex Santana (BA), Subtenente Gonzaga (MG), Silvia Cristina (RO), Marlon Santos (RS), Jesus Sérgio (AC), Gil Cutrim (MA) e Flávio Nogueira (PI).

Segundo o estatuto do PDT, a pena de expulsão pode ser aplicada a filiados no caso de desrespeito à legítima deliberação ou diretriz adotada pelo partido. Em março, o PDT havia fechado questão contra a reforma da Previdência.

O encontro desta manhã em Brasília reúne a Executiva Nacional, movimentos partidários e Comissão de Ética da legenda. O objetivo é fazer um balanço da votação da reforma e iniciar as discussões sobre eventuais punições aos dissidentes.

A decisão de abrir procedimentos para apurar a conduta dos deputados já está tomada. A análise ficará sob responsabilidade da Comissão de Ética que, ao final do processo, encaminhará o caso à Executiva Nacional do PDT, à qual caberá a deliberação de expulsar ou não os oito parlamentares.