Novak Djokovic, Roger Federer, tênis
© REUTERS/Issei Kato/Direitos Reservados
Esportes

Novak Djokovic afirma que torce por retorno de Roger Federer

Suíço está em processo de recuperação de múltiplas cirurgias no joelho


Publicado em 17 de Novembro de 2021 às 20:20 Por Reuters - Londres (Inglaterra) (Ver Fonte)

O tenista número um do mundo, o sérvio Novak Djokovic, disse nesta quarta-feira (17) que espera que Roger Federer volte em breve à ação competitiva e possa jogar novamente com os melhores, após o suíço ter anunciado que não disputará o Aberto da Austrália em janeiro.

Federer, de 40 anos, afirmou à mídia suíça que é improvável que retorne às competições até meados de 2022, à medida que se recupera de múltiplas cirurgias no joelho, e acrescentou que ficaria “extremamente surpreso” se pudesse jogar em Wimbledon, torneio do Grand Slam que ele já ganhou oito vezes.

O tenista 20 vezes campeão de torneios do Grand Slam disse que deve voltar a correr em janeiro, e só retorna aos treinos em quadra em março ou abril.

“Roger é um ícone do nosso esporte e as pessoas ao redor do mundo o amam. Todos adoram vê-lo jogar, adoram vê-lo por aí”, declarou Djokovic após garantir uma vaga nas semifinais do ATP Finals com uma vitória de 6-3 e 6-2 sobre o russo Andrey Rublev.

“Ele é muito importante para nosso esporte dentro e fora de quadra. Para o bem de nosso esporte, espero sinceramente que possamos vê-lo jogar pelo menos outra vez. Tenho certeza de que ele não quer terminar sua carreira desta maneira”, acrescentou.

Djokovic está buscando igualar o recorde de Federer de seis títulos do ATP Finals. Ele está no topo da classificação do Grupo Verde com duas vitórias em duas partidas e enfrentará o britânico Cameron Norrie em seu último jogo do grupo, na sexta-feira (19).