Margareth Menezes vai de Jorge Vercillo a Gilberto Gil no álbum 'Autêntica'
Blog do Mauro Ferreira

Margareth Menezes vai de Jorge Vercillo a Gilberto Gil no álbum 'Autêntica'

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Com música inédita de Gilberto Gil (Paraguassu) entre as 13 composições do repertório, o 15º álbum de Margareth Menezes, Autêntica, tem lançamento agendado para 21 de outubro. A capa expõe a cantora e compositora baiana em foto de José de Holanda.

Até então inédita em disco, a música Paraguassu foi feita há anos por Gil para ser apresentada em edição do festival Percpan da qual participou Margareth. Na letra, o compositor baiano versa sobre a união da índia Catarina Álvares Paraguaçu (1503 – 1583) com o soldado Diogo Álvares Correia (1477 – 1557), conhecido como Caramuru.

Produzido por Tito Oliveira, sob direção musical da artista e do próprio Tito, Autêntica é o primeiro álbum de estúdio de Margareth Menezes em onze anos. O anterior, Naturalmente, foi lançado em 2008.

O álbum Autêntica foi formatado entre estúdios de Salvador (BA), São Paulo (SP), Nova York (EUA) e Paris (França).

Entre regravações de composições de autoria de Jorge Vercillo (Por nós, parceria com Alexandre Rocha lançada por Vercillo em 2010 no álbum DNA) e de Flavia Wenceslau (Por uma folha, música lançada em 2017, em single, por essa talentosa compositora paraibana residente na Bahia), Margareth apresenta composições autorais como Vento sã – gravada com o toque da guitarra de Roberto Barreto, da banda BaianaSystem – e Amor e desejo.

Nessa safra autoral, Querera sobressai por ser música assinada por Margareth em parceria com Nabiyah Be, filha do cantor jamaicano de reggae Jimmy Cliff. Capoeira mundial, parceria de Margareth com Alfredo Moura e Mokhtar Samba, tem a participação da cantora baiana Larissa Luz. Já Minha diva, minha mãe é composição somente de Margareth.

As músicas inéditas Perfume de verão (Carlinhos Brown e André Lima), Mãe preta (Luedji Luna e Ravi Landim) e Mulher da minha vida (Gabriel Moura e André Lima) também integram o repertório do álbum Autêntica ao lado de Retrato 3x4 (Peu Meurray, Fabinho Alcantara, Aline Barr e Magary Lord) e de Peaceful heart (Ahmed Soultan, Samira Ammouri e Margareth Menezes).

No disco, Peaceful heart é faixa introduzida por citação de Uma história de Ifá (Elegibô) (Ythamar Tropicália e Rei Zulu, 1987), samba-reggae perpetuado na voz calorosa de Margareth Menezes em gravação de 1988.

Na sequência quase imediata do lançamento do álbum Autêntica em 21 de outubro, a cantora faz shows nas cidades de Salvador (BA) e São Paulo (SP), em 1º e 9 de novembro, para lançar o disco gravado com patrocínio do projeto Natura Musical e editado pelo selo da artista, Estrela do Mar.