Mãe posta fotos de filho com leucemia em rede social para conscientização sobre câncer infantil nos EUA
Ciência e Saúde

Mãe posta fotos de filho com leucemia em rede social para conscientização sobre câncer infantil nos EUA

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Após descobrir que seu filho de quatro anos foi diagnosticado com leucemia linfoide aguda (LLA), tipo raro de câncer que aparece na infância, a norte-americana Kaitlin Burge passou a manter uma página em uma rede social para acompanhar o tratamento do caçula e conscientizar as pessoas sobre os efeitos da doença que atinge as crianças.

"Uma coisa que ninguém conta sobre o câncer na infância é que ele afeta toda a família", disseBurge em uma postagem .

A mãe de três conta na página Beckett Strong (Beckett Forte), do Facebook, relatos diários sobre as dificuldades do tratamento de seu filho. Em uma postagem recente, a texana destacou que além dos desafios econômicos e financeiros, a família é afetada pela doença.

A foto da filha de cinco anos, apoiando o irmão que passa mal no banheiro ilustra uma dinâmica que a mãe classificou como "luta diária". Entre as brincadeiras, o filho que passa por quimioterapia, precisa fazer pausas por conta da náusea.

Conscientização do câncer infantil

Na página sobre o filho, Burge procura não só mostrar "o lado bom" do tratamento. Isso porque ela mesma ressaltou em uma postagem que não há "lado bom" para câncer infantil. Nos EUA, setembro é o mês da conscientização do câncer pediátrico.

A família de Beckett criou uma campanha online para arrecadar fundos para financiar o tratamento da criança e cobrir as despesas médicas. Até o momento foram arrecadados US$ 10.870, o excedente será direcionado a pesquisas na área.

"Apenas 4% dos fundos federais para pesquisa sobre o câncer é direcionado à doença em crianças", desabafa a mãe em outra postagem. "Algumas de nossas crianças são arrancadas muito cedo de nossos braços pela falta de financiamento com pesquisas".

Leucemia é de tipo raro

De acordo com a American Cancer Society, em 2019 foram registrados nos EUA quase seis mil novos casos de LLA (menos de 1% da população daquele país). Esta leucemia é mais incidente em de até cinco anos. Os casos fatais deste câncer são mais comuns em adultos.

Entre os sintomas de leucemia estão a perda de peso, febre, sudorese noturna e perda de apetite, destaca a Sociedade. Outro fator importante da doença é o inchaço no abdome provocado pelo aumento do fígado e da bexiga.

O tratamento pode envolver sessões de quimioterapia, radioterapia, transplante de células-tronco e cirurgia.