Agatha Silva conquista bronze, a primeira medalha do Brasil nos Jogos Mundiais Universitários - em 31/07/2023
© Saulo Cruz
Esportes

Jogos Mundiais Universitários - Dia 8: judoca garante 1º pódio do país

Agatha Silva é bronze nos 78kg após vencer cazaque Ramazanova


Publicado em 31 de Julho de 2023 às 16:32 Por Maurício Costa - Enviado especial* - Chengdu (China) (Ver Fonte)

Saiu a primeira medalha do Brasil nos Jogos Mundiais Universitários, em Chengdu (China). No terceiro dia de competições do judô, Agatha Silva levou a medalha de bronze na categoria +78kg. O primeiro desafio da brasileira foi a japonesa Mao Arai e Agatha levou a melhor devido às punições da adversária. A busca pelo ouro parou na luta seguinte. A brasileira foi derrotada pela chinesa Chundi Jia, que acabou ficando em primeiro. Na repescagem, Agatha passou por Ling-Fang, de Taipei (Tawian), por ippon, e garantiu o bronze diante da cazaque Akerke Ramazanova. 

Judoca Agatha vence cazaque Akerke Ramazanova nos 78 quilos e conquista o bronze, a primeira medalha do Brasil, nos Jogos Mundiais Universitários, em 31/)7/2023
Na luta pela bronze na categoria 78 kg, Agatha Silva levou a melhor sobre a cazaque Akerke Ramazanova e asegurou o primiero pódio do Brasil nos nos Jogos Mundiais Universitários, em Chengdu (China) - Saulo Cruz/CBDU/Direitos Reservados

“É uma felicidade inexplicável. Atleta abdica de muita coisa na vida. Ficar longe dos pais, morar sozinha, tem toda uma guerra por trás.Eu fico feliz, que sirva de incentivo para os demais brasileiros que ainda vão competir”.

Nesta terça-feira (1º de agosto), o Brasil volta ao tatame para a disputa por equipes no masculino e no feminino.

Taekwondo

A segunda-feira (31) também foi o primeiro dia do taekwondo em Chengdu. O Brasil competiu com quatro atletas: Julia Nazario, Matheus Gilliard, Vitória Lima e João Diniz venceram suas primeiras lutas no Ginásio da Universidade de Sichuan, mas foram superados nas quartas de final. Lembrando que, nos Jogos Mundiais Universitários, não há repescagem para o Taekwondo, portanto, não havia mais chance de disputa de medalhas para os brasileiros.

Julia Nazario venceu a primeira luta, parou nas quartas de final - Jogos Mundiais Universitários - taekwondo - em 31/07/2023.
Julia Nazario venceu a primeira luta, mas parou nas quartas de final. Outros 12 atletas da delegação brasileira de taekwondo competirão nos próximos três dias dos Jogos Mundiais Universitários - Celio Júnior/CBDU/Direitos Reservados

Mesmo deixando o ginásio sem chegar ao pódio no primeiro dia, os atletas travaram lutas equilibradas. Algumas decisões dos árbitros foram questionadas, como explica o técnico Edilson Dias de Paula.

“Tivemos lutas difíceis, chegamos nas quartas-de-finais com quatro atletas e perdemos em detalhes. Alguns erros de arbitragem, alguns pontos que entraram com chutes que não são válidos, vários pontos de soco que a gente marcou e que não estavam entrando. Mas os atletas se doaram ao máximo e o que nos deixa mais tranquilos é saber que todos fizeram o seu melhor. O jogo continua, a gente tem mais três dias de competição, mais 12 atletas para lutar. A gente vai se debruçar sobre esta galera e vamos buscar a medalha”.

Basquete segue com 100% de aproveitamento

O basquete brasileiro masculino segue dando show em Chengdu. Após derrotar China e Taipei (Taiwan), o Brasil venceu a Lituânia por 84 a 78 e já está nas quartas de final. O próximo jogo será contra a Romênia, na quarta (2 de agosto), às 4h (horário de Brasília).

* Maurício Costa viajou como integrante da delegação da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU). A entidade convidou a EBC para participar da cobertura durante os 17 dias de competição em Chengdu.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues