troféu, taça, baiano
© Reprodução Instagram/FBFoficial
Esportes

Jacuipense sai atrás, mas arranca empate em 1º jogo da final do Baiano

Decisão do título será no próximo domingo (10), em Riachão de Jacuípe


Publicado em 03 de Abril de 2022 às 20:10 Por Agência Brasil - Rio de Janeiro (Ver Fonte)

Atlético de Alagoinhas (BA) e Jacuipense empataram em 1 a 1 no início da noite de hoje (3) e deixaram em aberto a decisão do título do Campeonato Baiano para o próximo domingo (10). Jogando na casa do adversário, no estádio Carneirão, o Jacuipense teve o meio-campista Danilo Rios expulso aos 19 minutos, quando dominava a partida, após cometer um pênalti. Miller cobrou com categoria, mas o goleiro Mota fez uma defesaça, espalmando para fora. Já nos acréscimos, Miller se redimiu e abriu o placar com um golaço de fora da área. No entanto, na etapa final, Jerry marcou contra e igualou o placar para o Leão do Sisal.   

Os visitantes começaram melhor no jogo de ida no Carneirão, com marcação forte no meio de campo e buscaram mais o gol. A melhor chance surgiu aos 14 minutos, com Robinho que ficou cara a cara com o goleiro e chutou firme, mas Fábio Mota atento fez linda defesa. Aos 17, um susto: o zagueiro Bremer, do Atlético, subiu para afastar e acabou atingindo o companheiro Leandro Sobral que caiu no gramado com falta de ar. Após atendimento médico, o jogador se recuperou e seguiu em campo.

Com a bola roalndo de novo, aos 24 minutos, Dionísio invadiu a área do Jacuipense e, antes de chutar, foi empurrado por Danilo Rios. O árbirtro de campo, Emerson Ricardo de Almeida Andrade, assinalou o pênalti, e expulsou o meio-campista Rios. Não houve intervenção do Árbitro de Vídeo (VAR). Miller cobrou mas quem brilhou foi o goleiro Mota que defendeu.

Com um jogador a menos em campo, a Jacuipense recuou, e o Carcará tomou conta do jogo.  Aos 36 minutos, Thiaguinho deu uma caneta do defensor antes de chutar, mas Mota fechou o gol.  De tanto insistir, já aos 48 minutos, Miller ser redimiu e marcou um golaço de fora da área, sem chances para Motta.

Na volta do intervalo, o Jacuipense teve a chance do empate com um chute de Emerson na entrada da área, mas a bola desviou na marcação. Na sequência, aos 14, o Atlético por pouco não ampliou: Thiaguinho rolou para Dionísio empurrar para o gol, mas Mota impediu o gol. A sorte virou a favor do Leão do Sisal aos 21 minutos, em cobrança perigosa de falta de Edy. Na tentativa de desvio, o Jerry testou para o próprio gol e deixou tudo igual no Carneirão. O Carcará ainda teve chances de voltar a liderar o marcador. Aos 27 minutos, Thiaguinho cobrou falta na segunda trave e Iran cabeceou, mas a bola foi por cima do gol. E antes do término, aos 37, em noite de gala, Mota espalmou o que seria o gol da vitória do Atlético de Alagoinhas: uma cabeçada certeira de Gabriel Esteves, após lindo cruzamento de Thiaguinho. E o jogo terminou mesmo em 1 a 1.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues