Intercambistas viram voluntários em projeto que atende moradores de rua no ES
Espírito Santo

Intercambistas viram voluntários em projeto que atende moradores de rua no ES

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Um projeto que atende pessoas em situação de rua em Vila Velha, no Espírito Santo, tem contado com a ajuda de intercambistas de outros países nos trabalhos de assistência. Atualmente, o grupo de estudantes estrangeiros ensina inglês, xadrez e música, além de fazer a diferença na socialização desses moradores.

O grupo de voluntários atua no Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro Pop), e atualmente é composto por duas alemãs, três colombianos e uma peruana. Cada um ensina aquilo que sabe e promove mais interação dentro do projeto.

Um dos usuários, José de Oliveira está há cinco meses no projeto e agora aproveita a presença dos intercambistas para aprender a língua inglesa. “Eu não sei inglês, então estou aprendendo. Está sendo ótimo”, definiu.

O colombiano Carlos Monroy dá aula de música com instrumentos reciclados e, em contrapartida, também aprende. “Eu estou aprendendo muito com eles e posso ensinar um pouco do que sei”, disse.

Foi com o Carlos que o frequentador do projeto Marcos Nascimento aprendeu a jogar xadrez. Através desse contato com os voluntários, ele recebeu o incentivo necessário para não desistir.

“Todo morador de rua pensa ‘estou perdido’, mas eles vieram e falaram que nem tudo está perdido. Eles falam muito sobre família, nos ajudam a aprender coisas que não sabemos”, disse.

Cada turma de intercambistas passa cerca de seis semanas no Centro Pop. A participação deles é uma forma de manter os moradores no projeto e, aos poucos, convencê-los a aceitarem os tratamentos.

“À medida em que eles começam a interagir e criam um vínculo afetivo com esses intercambistas, nossa equipe se aproxima, começa a entrar nesse ciclo e traz para o tratamento psicólogo, assistente social. Então, os intercambistas nos ajudam na interação com os usuários”, explicou a secretária de Assistência Social de Vila Velha, Ana Cláudia Simões.

O atual grupo de voluntários deve deixar o projeto no dia 15 de março. Um outro grupo já está sendo preparado para substituí-los.

Assista à versão desta reportagem que foi ao ar no ES1:

Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo