IBGE prevê crescimento de 20% na produção baiana de tomates; aumento pode reduzir preço do produto
Bahia

IBGE prevê crescimento de 20% na produção baiana de tomates; aumento pode reduzir preço do produto

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

A produção de tomates na Bahia deve crescer 20% em 2019, conforme o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme apontam os dados, a produção de tomates que foi de 230.800 toneladas, em 2018, deve passar para 275.800, em 2019. O crescimento é de 45 mil toneladas.

O aumento da produção baiana diminui a necessidade de trazer tomates de outros estados e isso também reduz o preço do produto para o consumidor. Não há informações em porcentagem de quanto o valor do tomate pode cair.

Com o aumento, a Bahia deve ganhar uma posição no ranking de produtores de tomate no país e vai ocupar a quarta posição, estando atrás apenas de Goiás (-13,5), São Paulo (9,2) e Minas Gerais (40,6%). Goiás apresentou redução, mas ainda é o maior produtor de tomates com 1.157.604 milhão de toneladas.

Ainda de acordo com o levantamento, a alta dos preços do tomate está relacionada às más condições climáticas na região de Goiás.