Política

Governo e empresários discutem medidas de contenção ao coronavírus e diminuição de impacto econômico

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Á VENDA: Este portal de notícias pode ser seu. Entre em contato

O presidente Jair Bolsonaro e ministros de estado se reuniram em videoconferência com diversos representantes de associações empresariais nesta sexta-feira para discutir formas de diminuir os efeitos da pandemia do coronavírus.


Para o presidente, mesmo com o risco de expansão da contaminação, a economia não pode parar.


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que até abril o sistema de saúde entra em colapso. Por isso, as medidas de restringir a circulação são necessárias.


O ministro disse que o número de casos do coronavírus vai crescer nos próximos 10 dias, com uma subida maior em abril, permanecendo alta em maio e junho. Em julho, os números devem se estabilizar, com queda em agosto.


O presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, Fiesp, Paulo Skaf, afirmou que a crise na saúde deve ser combatida para retomar o crescimento econômico.


Os empresários apresentaram uma série de sugestões para ampliar os insumos médicos para o combate ao coronavírus e ampliar os benefícios às empresas no momento de crise na economia. Nessa sexta, o governo diminuiu para 0,02% a previsão de crescimento do PIB neste ano.