Filipinas declaram novo surto de pólio depois de 19 anos de erradicação
Bem Estar

Filipinas declaram novo surto de pólio depois de 19 anos de erradicação

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O departamento de saúde das Filipinas declarou nesta quinta-feira (19) que o país vive um novo surto da doença, após quase duas décadas de erradicação. O país chegou a receber o certificado da Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença é altamente contagiosa, causa a chamada "paralisia infantil" e pode até matar.

O vírus causador da pólio pode provocar perdas no sistema nervoso e em massa muscular nas crianças, impedindo que elas consigam se movimentar.

O secretário de saúde do país, Francisco Duque III, disse à imprensa que as autoridades nacionais confirmaram pelo menos um caso de pólio em uma criança de três anos, na província de Lanao del Sur, no Sul do país.

A presença do vírus também foi identificada na capital, Manila, e em vias navegáveis da região de Davao, também no Sul.

Segundo o secretário, essas descobertas foram suficientes para que as Filipinas declarassem um surto, embora o país fosse antes considerado "livre" da poliomielite.

A OMS e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) manifestaram uma profunda preocupação com essa re-emergência da pólio nas Filipinas.