Evento monta cinema ao ar livre para crianças no Complexo da Penha
Olha que legal

Evento monta cinema ao ar livre para crianças no Complexo da Penha

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, recebeu nesta segunda-feira (1º) um cinema a céu aberto. As crianças da comunidade tiveram a oportunidade de vivenciar – em alguns casos, pela primeira vez - a experiência de assistir um filme em um telão.

O projeto "Cinema no Morro", promovido pelo Voz da Comunidade e o Centro Cultural Konteiner, foi criado em junho deste ano e já realizou duas sessões no Complexo da Penha e uma no Complexo do Alemão. O evento acontece todas as primeiras segundas-feiras do mês no Konteiner, na Penha.

“Muitos moradores da comunidade não têm acesso. Uma pessoa que não recebe nem um salário mínimo não consegue levar os filhos para o cinema”, contou Renê Silva, criador do Voz da Comunidade.

Além do filme, houve distribuição de bolo, refrigerante, pipoca e hambúrguer artesanal para as 250 crianças que participaram da última edição do evento.

As obras exibidas passam por uma curadoria da produção do Voz na Comunidade. Na primeira sessão, as crianças puderam ver Pantera Negra e, na segunda, Divertidamente.

“Tem toda a questão de representatividade para um morador de favela, para uma criança e jovem negro. É uma identificação muito grande”, explicou Renê Silva.

Para organizar o evento, foram distribuídas pulseiras por volta das 18h30, mas Renê contou que crianças fizeram fila na porta desde 17h.

O cinema é realizado em um dos nove contêineres implantados na comunidade. Além dos filmes, há aulas de passinho para crianças e zumba. Para o futuro, Renê contou ao G1 que haverá um curso de capacitação para barbeiros.

“O Voz da Comunidade ficou responsável pela responsabilidade social do espaço. Vamos começar uma capacitação para barbeiros da comunidade. Um dos contêineres é de uma barbearia e a primeira turma do curso será contratada”.

*Estagiária, sob a supervisão de João Ricardo Gonçalves