Dólar e aumento da demanda fazem preço da soja subir em MS
Globo Rural

Dólar e aumento da demanda fazem preço da soja subir em MS

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Os produtores de soja de Mato Grosso do Sul que ainda têm o grão disponível da última safra estão satisfeitos com a alta nos preços. A saca de 60 kg, que em agosto custava R$ 71 agora está valendo R$ 78, um aumento médio de 10%.

O corretor de grãos Eduardo Flores explica que são três fatos que contribuem para este bom momento.

“Os prêmios pagos nos portos brasileiros, quando você tem uma grande procura pelo produto, que nesse caso é a China. O segundo é o dólar alto. E o terceiro é a necessidade da indústria garantir volume para cumprir o programa de esmagamento”, afirma Flores.

A valorização da soja aumentou a movimentação de caminhões nos armazéns. É o caso de uma unidade em Sidrolândia que tem 200 mil sacas disponíveis para comercialização.

A demanda vem principalmente do mercado interno. São indústrias que buscam o produto para a fabricação de óleo vegetal.

O apetite dos compradores está relacionado ao estoque do produto. Mato Grosso do Sul tem apenas 12% da produção da última safra nos armazéns - o equivalente a 1 milhão de toneladas. Segundo analistas, é um volume que atente as necessidades do mercado.

O produtor rural João Pedro Bernardi aproveitou o bom momento negociar os grãos que restaram do ciclo passado. A estratégia de segurar parte da produção deu certo. Na última semana, consegui vender a saca por R$ 81,00, acima da média para o estado.