Copa compacta: Catar cria CTs "compartilhados" onde seleções poderão ser vizinhas no Mundial
copa do mundo

Copa compacta: Catar cria CTs "compartilhados" onde seleções poderão ser vizinhas no Mundial

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Já imaginou Brasil e Argentina treinando lado a lado durante a Copa do Mundo? Por mais improvável que pareça, isso poderá ser possível no Catar em 2022. Além dos estádios climatizados, outra novidade do primeiro Mundial no Oriente Médio será a compactação. Em um país pequeno, com menos de três milhões de habitantes e área só um pouco maior do que a região metropolitana de São Paulo, a ideia de otimizar o espaço fez criar pela primeira vez CTs "compartilhados".

Esqueça as distâncias quilométricas e o isolamento nas preparações das Copas anteriores. Os 41 centros de treinamentos no Catar estão relativamente próximos um do outro, mas uma parte deles ocupa o mesmo espaço, com campos vizinhos em uma espécie de complexos espalhados pelo país – projetos chamados de cluster, que significa "grupo" em inglês. Parecido ao que acontece com os CTs de São Paulo e Palmeiras, há anos separados por um muro na capital paulista.

>>> Fifa divulga o logo da Copa do Mundo de 2022, no Catar
>>> Catar inaugura metrô e promete viabilizar ida de torcedores a pelo menos dois jogos por dia na Copa
>>> Catar lança seu segundo estádio a três anos da Copa, e xeique muda nome oficial durante inauguração

– A ideia por trás do "cluster" é ter todos no mesmo lugar, mas com privacidade para cada uma das seleções. E, claro, é uma ideia que não aplicaríamos sem a aprovação da Fifa e das seleções. Esses centros de treinamento foram projetados como parte de um programa de grupo, mas também temos CTs em diferentes locais – disse o secretário-geral do comitê organizador, Hassan Al Thawadi.

Thawadi explicou que a decisão de treinar nos complexos será individual de cada país e não descartou acontecer com seleções rivais, como por exemplo Brasil e Argentina:

– Se eles decidirem por isso, é possível (risos).

Veja os CTs compartilhados:

Salas de oração dentro dos CTs

Dos 41 centro de treinamentos, 15 foram construídos para a Copa e 26 reformados. O comitê organizador anunciou que todos já estão prontos faltando três anos para o Mundial. Mas dá para notar que ainda faltam acabamentos. O Globo Esporte visitou um dos seis CTs localizados dentro da Universidade do Catar e viu um gramado perfeito, só que ainda sem as traves e as marcações. Na estrutura interna também havia salas vazias.

Cada CT tem dois campos e uma estrutura interna com vestiário, academia, salas de vídeo, de massagem e até de oração – não, eles não se confundiram entre a palavra prayer ("oração" em inglês) com player (que significa jogador). Há, de fato, um espaço para os atletas muçulmanos. Quem segue a religião reza cinco vezes por dia em direção à Meca, cidade sagrada do Islã localizada na vizinha Arábia Saudita.

No ano passado, a Copa do Mundo da Rússia foi batizada como "a mais muçulmana da história", pois teve sete seleções de países com mais de 90% da população seguidora do Islã: Nigéria, Marrocos, Tunísia, Senegal, Arábia Saudita, Irã e Egito – do craque muçulmano Salah. A expectativa é que o cenário com forte presença da religião islâmica se repita no Catar.

*A reportagem viajou a convite do comitê organizador da Copa.