Como sair das dívidas e começar a juntar dinheiro
Neon

Como sair das dívidas e começar a juntar dinheiro

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Você é daqueles que nem vê a cor do dinheiro quando o salário cai na conta, porque toda a grana vai para os boletos? E o pior: ainda não consegue pagar tudo em dia?

Antes de a gente prosseguir o papo, um consolo: você não é o único nessa situação. Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada em julho, mostra que 23,6% das famílias têm dívidas. Ou seja: quase uma em cada quatro famílias está no vermelho.

Então, não há motivos para ficar envergonhado. Mas há razões de sobra para sair dessa enrascada, não é mesmo? Com foco, organização e esforço, você consegue. Seguindo os cinco passos abaixo, você vai ver que nem é tão difícil assim. E os resultados compensam: vai até sobrar uma grana no fim do mês! Preparado? Vamos para as dicas:

1º passo - Liste todas suas dívidas

Se você quer colocar ordem na casa, primeiro tem que conhecer o tamanho do problema. Então, você precisa saber o valor exato da sua dívida. Pegue um caderninho, use o bloco de notas no celular, abra uma planilha no computador: não importa como, mas é fundamental que você registre todas as suas contas em aberto. Para cada dívida, anote três informações.

  1. Qual o valor da dívida hoje?
  2. Qual a taxa de juros?
  3. Qual o valor inicial da dívida (ou seja, o valor que você realmente gastou, sem os juros)?

2º passo - Organize sua grana

Para pagar todas as suas dívidas, você vai precisar renegociar com seus credores. Mas de nada adianta disparar telefonemas para eles se você não sabe quanto pode pagar por mês. Por isso, liste todas as suas receitas e despesas do mês. A Neon criou uma planilha bem legal para ajudar nessa tarefa, mas você também pode anotar à mão ou mesmo usar um aplicativo de celular.

Na seção Entradas, anote todas suas rendas (o salário, o dinheiro emprestado de um parente, a grana de um trabalho extra que você fez…). Já a seção Saídas, vai exigir um pouco mais de esforço. Primeiro, liste todas as despesas fixas (pode ser o valor do mês passado, quando chegar a conta nova você faz o ajuste). Depois, você vai incluir os gastos variáveis: com o metrô, o cineminha de fim de semana, o tradicional jantar das quartas-feiras com o namorado ou a namorada. Com isso, você terá uma previsão mensal das despesas.

O mais importante é que, a partir de agora, você vai criar um novo hábito. Qualquer grana que entrar ou sair do seu bolso ou da sua conta bancária precisa ser anotada. Essa regra vale para tudo mesmo, até a bala que você comprou no bar da esquina, e para o resto da sua vida.

3º passo - Corte os gastos supérfluos e economize

Você analisou sua lista e percebeu que as despesas superam as receitas? Você não tem outra saída: vai precisar apertar o cinto pelo menos até terminar de quitar suas dívidas. Com a planilha em mãos, converse com sua família, repense seu estilo de vida e corte os gastos menos importantes.

E preste atenção, porque ainda dá para aproveitar outras estratégias para economizar. Por que não adotar o hábito de apagar a luz quando sair de um cômodo? Que tal ficar atento aos cupons de desconto que pintam por aí? Você já estudou a melhor maneira de usar a pontuação do seu cartão de crédito? Se precisa fazer uma compra, pesquisou o preço em diferentes lojas? São boas alternativas para tornar a tarefa mais fácil.

4° passo - Renegocie suas dívidas

Chegou a hora de falar com seus credores. Sim, essa tarefa não é confortável, mas evite adiá-la para que seus débitos não aumentem ainda mais. Tenha saldo mensal para fazer os pagamentos, tente renegociar primeiro as dívidas com taxas de juro mais altas.

Ao credor, explique sua situação, mostre o seu interesse em quitar a conta, mas diga que você precisa da ajuda dele. E faça sua proposta. Provavelmente, ele fará uma contraproposta com valores mais altos, mas seja firme e tente uma parcela que você considere mais justa. Os credores costumam ter margens embutidas para a negociação.

5º passo - Pense num trabalho extra e acelere o processo

Depois de reorganizar suas finanças e começar a pagar suas dívidas, você se livrou das ligações inconvenientes de cobrança e ganhou um alívio. Mas que tal acelerar esse processo?

Pense se não é o caso de tentar um trabalho extra. Por que não tornar aquele seu hobby, como pintar ou cozinhar, em uma nova oportunidade de renda? Ou mesmo aproveitar seu tempo livre no fim de semana para um trabalho freelancer.

Pode ter a certeza de que o esforço vai valer a pena. Porque, além de se livrar das dívidas mais cedo, você ainda poderá construir uma reserva de emergência. Os especialistas recomendam que você crie o hábito de todos os meses, guardar uma parte dos seus rendimentos. É desse fundo que vai sair o dinheiro para um gasto inesperado - um tratamento médico, por exemplo - e, assim, você evita a necessidade de criar uma nova dívida. Não é uma boa?

Com essas dicas da Neon Pagamentos, você fará uma revolução na sua vida financeira e evitará futuros apertos! Pelo app da Neon você pode começar a investir em CDB a partir de apenas R$ 10, com toda a segurança. Fundada em 2016, a empresa foi criada com o objetivo de unir tecnologia e design para ajudar você a dominar o seu dinheiro e se organizar financeiramente.

A Neon já tem mais de 2 milhões de clientes. Ficou interessado em fazer parte? Abra já sua conta gratuita e sem mensalidades!