Canadá proíbe próteses mamárias de empresa americana por risco de câncer
Ciência e Saúde

Canadá proíbe próteses mamárias de empresa americana por risco de câncer

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O governo do Canadá proibiu na terça-feira (28) a venda de próteses para implantes mamários Biocell, da empresa americana Allergan. O ministério da Saúde do país suspeita que o produto possa causar uma forma rara de câncer. A decisão acompanha movimento parecido da França, há dois meses.

Após uma investigação, o governo canadense concluiu que "a taxa de LAGC-AIM (linfoma anaplásico de células grandes associado a implantes mamários) no Canadá é muito mais alta entre os pacientes com implantes macrotexturizados" (como os da Biocell).

Os implantes mamários de silicone podem ser lisos, texturizados (microtexturizados ou macrotexturizados) ou recobertos de poliuretano.

Entre os 26 casos de LAGC-AIM observados no país, 22 estavam vinculados aos implantes Biocell da Allergan.

As autoridades decidiram suspender as homologações destes implantes mamários, os únicos macrotexturizados vendidos no Canadá.

A proibição não afeta os demais implantes mamários da Allergan, destaca o governo.

A empresa aceitou retirar os implantes Biocell do mercado e se comprometeu com o Canadá em "aplicar um plano de comunicação para informar cirurgiões, hospitais, organismos governamentais (...), profissionais de saúde e grupos de pacientes...".

jbe/seb/lr