chuteira, futebol, bola
© Fernando Torres/CBF/Direitos Reservados
Esportes

Brasil tem 3ª pior média do mundo em permanência de técnicos no cargo

Dados estão em pesquisa do Centro Internacional de Estudos Esportivos


Publicado em 22 de Março de 2022 às 13:16 Por Rodrigo Ricardo - Repórter da EBC - Rio de Janeiro (Ver Fonte)

Cinco meses e 13 dias é o tempo médio que um técnico de futebol da Série A do Campeonato Brasileiro permanece no cargo. Essa é uma das constatações de um estudo realizado pelo Centro Internacional de Estudos Esportivos (Cies), fundação criada em 1995 pela Fifa. O levantamento abarca 90 campeonatos realizados pelo mundo.

Os técnicos só perdem o emprego em menos tempo na Arábia Saudita, que costuma demitir em cinco meses e seis dias, e para Bolívia, onde a média é de cinco meses e 12 dias.

O lugar em que o treinador tem mais tranquilidade para aplicar suas táticas e filosofias é na Irlanda do Norte, onde o profissional costuma ficar quatro anos e dois meses à frente de uma equipe.

Na Liga de Portugal, pátria de Abel Ferreira (Palmeiras), Paulo Sousa (Flamengo), Vitor Pereira (Corinthians) e Luís Castro - prestes a ser contratado pelo Botafogo -  os profissionais seguem no cargo, geralmente, por um ano e dois meses. 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues