Geral

Barcos com imigrantes naufragam na Itália e deixam 30 desaparecidos

Duas pessoas morreram perto da ilha de Lampedusa, no sul do país


Publicado em 06 de Agosto de 2023 às 14:45 Por Alvise Armellini e Angelo Amante - Repórteres da Reuters - Roma (Ver Fonte)

Duas pessoas morreram e cerca de 30 estão desaparecidas no mar após o naufrágio de dois barcos com imigrantes próximos a ilha de Lampedusa, no sul da Itália, disse a guarda costeira neste domingo (6), acrescentando que 57 pessoas foram resgatadas.

Em uma operação separada, 34 pessoas foram retiradas de helicóptero de um penhasco em Lampedusa, onde estavam presas desde a sexta-feira (4) após outro naufrágio, disse o serviço italiano de resgate nas montanhas.

Uma criança e duas mulheres grávidas estavam entre eles, acrescentou.

A Itália está passando por um aumento na imigração via mar, com quase 92.000 pessoas tendo desembarcado no país até agora neste ano, de acordo com dados do Ministério do Interior na sexta-feira, em comparação com cerca de 43.000 pessoas no mesmo período de 2022.

A guarda costeira disse que realizou uma operação "complexa" ao sul de Lampedusa no sábado (5), resgatando os passageiros de dois barcos naufragados que provavelmente partiram de Sfax, na Tunísia, um ponto crítico da crise migratória local.

Em comunicado, a guarda costeira descreveu os dois mortos como uma mulher e uma criança. Mais cedo, a agência de notícias italiana Ansa identificou-os como uma mãe e uma criança de um ano da Costa do Marfim.

A Ansa citou sobreviventes dizendo que uma embarcação transportava 48 pessoas, enquanto a outra, 42. Sobreviventes e corpos foram resgatados 46 km a sudoeste de Lampedusa, disse a agência.

Mais de 2.000 pessoas chegaram a Lampedusa nos últimos dias, depois de serem resgatadas no mar por barcos de patrulha italianos e ONGs em meio a fortes ventos ao redor da ilha.

* É proibida reprodução deste conteúdo