Após esposa ser sorteada, presidente de conselho do Botafogo diz que não ficará com carro
botafogo

Após esposa ser sorteada, presidente de conselho do Botafogo diz que não ficará com carro

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

Após a derrota para o São Paulo no Nilton Santos, uma situação repercutiu mal entre os torcedores do Botafogo no último sábado. A CBF sorteou um carro no intervalo da partida, e a contemplada foi a esposa do presidente do Conselho Deliberativo do clube, Edson Alves Junior. O problema é que Ana Rita não estava no estádio, o que viola as regras. Através de uma rede social, o conselheiro se explicou e disse que eles não ficarão com o carro.

Conforme escreveu Edson, ele foi ao estádio com o pai, que foi quem preencheu o bilhete no nome da nora. O presidente do CD esclareceu que o Botafogo não teve envolvimento no sorteio e ainda disse que o prêmio deve ser direcionado para o clube de alguma forma. A informação foi publicada primeiramente pelo jornal O Globo.

"Prezados, boa noite. Aproveitando esse post e o momento agora menos conturbado, gostaria de esclarecer os fatos. Em primeiro lugar, é importante reforçar que o sorteio foi todo promovido e operacionalizado pela CBF, sem a participação de colaboradores do clube ou prestadores de serviço do estádio. O que ocorreu: ao chegar no hall dos elevadores onde fica o acesso aos camarotes e tribuna, eu e meu pai (fomos juntos ao jogo) passamos a catraca e a menina da promoção entregou um cupom para cada um. Olhei para o cupom, não quis preencher e dei para meu pai. Ele preencheu o dele e, no outro, pensou em colocar meu filho mais velho, que costuma ir conosco, mas não foi sábado. Acabou achando que por ele ser menor de idade não poderia e, na visão dele, sobrou a nora.

O resto é o que todos sabem. O cupom com o nome de minha esposa acabou sendo sorteado e me vi envolvido nessa polêmica. Esse sorteio foi uma situação nova e isso acabou ocorrendo. Já decidi, em conjunto com minha esposa, que em hipótese alguma ficaremos com o carro. Entendo que o mesmo deva ser direcionado para o clube de alguma forma. Quero reiterar que o Botafogo não teve participação alguma no sorteio. E agradecer pelas várias manifestações de apoio recebidas", explicou Edson.

Na intenção de bater o recorde de público no Campeonato Brasileiro deste ano, a CBF passou a selecionar dois jogos por rodada, desde a 19ª, para sortear um carro no intervalo de cada um deles. Até o fim do Brasileirão, serão 40 carros Fiat Mobi Flex 2020.

Segundo a entidade, está sendo feita uma auditoria, que irá definir qual medida será tomada, mas "a tendência é que seja anulado, visto que a pessoa não estava no estádio e o cupom foi preenchido por alguém em nome dela. Não se trata de polêmica por ser esposa de conselheiro, mas por não estar no estádio".

A CBF ainda explicou o processo: "no momento do sorteio, a auditoria verifica o procedimento em si, garante que o sorteio aconteça de forma correta e dentro dos procedimentos exigidos para qualquer sorteio. Depois disso há um prazo de cinco dias, conforme regulamento, para homologação do resultado, que é de fato quando entram em contato com o ganhador, conferem dados, assinatura... Nos outros sorteios já feitos, sempre o ganhador foi identificado no estádio mesmo, a pessoa ganha e se apresenta para saber os procedimentos a partir dali".

Caso o sorteio seja anulado, a CBF deverá marcar um novo sorteio para um jogo do Botafogo.

O GloboEsporte.com entrou em contato com o Botafogo e aguarda o posicionamento.

TUA ESTRELA SOLITÁRIA NOS CONDUZ... FAÇA PARTE: CLIQUE AQUI!