Alunos de escola municipal do Rio utilizam materiais recicláveis para fazer instrumentos
Olha que legal

Alunos de escola municipal do Rio utilizam materiais recicláveis para fazer instrumentos

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

A Escola Municipal Orsina da Fonseca, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, é um local de transformação para materiais descartáveis e jovens alunos da rede púbica de ensino.

O colégio é a sede da Orquestra Verde, um projeto que usa instrumentos feitos com material reciclável e dá oportunidade para que alunos da rede pública possam ter contato com a música e consigam desenvolver seus talentos.

A reportagem da GloboNews esteve no colégio nesta terça-feira (17) e mostrou como funciona o projeto (veja vídeo acima).

Criada em maio desse ano, a Orquestra Verde conta com instrumentos produzidos a partir de material reciclado ou improvisado, como restos de madeira, chinelos de borracha, garrafas pets e canos de PVC.

Segundo o professor Gustavo Fernandes, a Orquestra Verde ensina e faz música dando uma nova utilidade para resíduos que seriam descartados no meio ambiente.

“Na verdade, foi essa consciência de preservar o meio ambiente que fez surgir esse grupo. São materiais que seriam descartados, muitas vezes ilegalmente, jogados pela rua e em rios. Nós damos uma outra vida para eles. Estão aí realizando música, que é algo maravilhoso. É algo que toca o espírito e produz uma profissão para esses jovens também", contou Gustavo.

Os instrumentos da orquestra foram criados pelos próprios estudantes. São eles: banjolino (violino), feito com canos de PVC e macarrão de piscina; tuboflauta (flauta transversa), feio de madeira; tubucello (violoncelo); claricano (clarinete); além das peças de percussão como chavilhão, timbacano, chinelofone e tubotons. O professor Gustavo Fernandes é o regente da Orquestra.