'A missão que o presidente me der eu vou cumprir', diz Eduardo Bolsonaro sobre eventual convite para embaixada do Brasil nos EUA
Política

'A missão que o presidente me der eu vou cumprir', diz Eduardo Bolsonaro sobre eventual convite para embaixada do Brasil nos EUA

  • Compartilhar
  • Compartilhar
  • Compartilhar

Quer receber notíticas em tempo real? Curta o Notícia Plus

O deputado Eduardo Bolsonaro – um dos cinco filhos do presidente Jair Bolsonaro – afirmou nesta quinta-feira (11) à GloboNews que não recebeu nenhum convite oficial para assumir o comando da Embaixada do Brasil nos Estados Unidos, mas que cumprirá "da melhor maneira" qualquer missão dada a ele pelo presidente.

A declaração foi dada minutos depois de Bolsonaro dizer que cogita nomeá-lo para o posto e que a nomeação para a chefia da chancelaria brasileira em Washington só depende do próprio Eduardo, que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

"Quero conversar com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e com o presidente antes de falar algo, até porque não recebi nada oficial. Mas a missão que o presidente me der eu vou cumprir da melhor maneira, onde for", afirmou o deputado.

Mais cedo, o presidente havia dito que, se dependesse apenas dele, "decidiria agora" pela nomeação do filho.

"Fiquei pensando: imagina se tivesse no Brasil aqui o filho do Macri [Maurício Macri, presidente da Argentina] como embaixador da Argentina. Obviamente, que o tratamento a ele seria diferente de outro embaixador, normal", afirmou o presidente a jornalistas.

"É uma coisa que está no meu radar, sim, existe essa possibilidade. Ele [Eduardo] é amigo dos filhos do [Donald] Trump, fala inglês, fala espanhol, tem vivência muito grande de mundo. No meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta do recado perfeitamente em Washington", concluiu Bolsonaro.